sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Amor aos Cacos

Profanou o original. Quis juntar os cacos, colar pedaço a pedaço – pacientemente –, como habilidoso restaurador. Foi então que percebeu a sua falta de sensibilidade, quando, novamente, deixou cair, e os pedaços se multiplicaram. Na dor, descobriu que o original profanado não poderia ser recuperado. Largou os cacos no chão e o tempo fez virar pó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo teu comentário. Deus te abençoe!