terça-feira, 8 de setembro de 2015

De repente, Uma voz!

“Mas Jesus imediatamente lhes disse: Tende bom ânimo! Sou eu. Não temais!” (Mt 14:27)

O vento forte pôs em risco a embarcação. O cenário era tenebroso, as ondas vinham de encontro ao barco – frágil –, insuficiente para suportar aquela tormenta. Lutando pela vida, lá estavam doze homens – discípulos do Mestre Jesus – apavorados, sem qualquer perspectiva de salvação: o naufrágio era iminente. (Mt 14:22-33)
Na escuridão da noite, tomados pelo medo de perecer, o pavor aumentou quando ao longe viram um vulto se aproximando e julgaram ser um fantasma. A primeira impressão é que o fim chegara, mas, de repente, uma voz soou firme e familiar:
– “Tende bom ânimo! Sou eu; não temais!”
Um fato novo. O que parecia ser o ponto final transformou-se em fonte de esperança. A voz fez renascer o ânimo, a falta de prisma deu lugar à ousadia. Então, Pedro pede para caminhar por sobre as águas como um sinal. Prontamente o Senhor ordena:
– “Vem”.
O discípulo passa do desespero à confiança e milagrosamente flutua sobre as águas, mergulhado no sobrenatural. A luta pela vida é substituída pelo triunfo. Como explicar isso? Minutos atrás, ele lutava com os seus amigos para não ser engolido pelo mar, agora caminha, vitoriosamente, sobre as mesmas águas ameaçadoras.
Mas a força dos ventos desperta no seu íntimo a dúvida, e o discípulo começa a afundar. Ah, a dúvida! Por que ela tem que aparecer quando começamos a caminhar no sobrenatural? Vulnerável, novamente grita por socorro. O Mestre o pega pela mão, sem perder a oportunidade de nos ensinar:
– “Homem de pequena fé. Por que duvidaste?”
E assim, o sobrenatural é interrompido. O Mestre entra no barco com o discípulo e o vento cessa, e tudo volta ao normal. Do jeito que a gente gosta: mar tranquilo, sem grandes ondas, sem ventos ameaçadores. Todavia, sem oportunidades para que o sobrenatural tome conta do natural. Sem oportunidades para que a Glória do Senhor se manifeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo teu comentário. Deus te abençoe!